Notícias

A lista da Organização Mundial da Saúde indica 21 infecções. O Brasil é acometido por 18 delas, sendo que as mais comuns são a dengue, a hanseníase e a doença de Chagas

Evento foi um importante fórum de deliberação de questões para o Congresso Mundial de Hanseníase/Encontro Mundial de Pessoas Afetadas pela Hanseníase, que será realizado em setembro

Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS) afirmou, nesta semana, que o estigma e a discriminação associados à doença têm dificultado os esforços para acabar com a transmissão da enfermidade

Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto, da Universidade de São Paulo (USP), lança vídeo educativo para orientar profissionais no controle de lesões causadas pela enfermidade

Enquanto muitos brasileiros devem declarar e recolher o tributo, existem alguns contribuintes que têm direito à isenção. É o caso de pessoas que têm doenças graves, por exemplo

Nesse período, foram realizados cerca de 70 mil atendimentos. Por meio do projeto, os pacientes recebem diagnóstico e tratamento completo com o uso de medicamentos doados à Organização Mundial da Saúde

A capacitação tem como objetivo preparar profissionais de saúde para atuarem no controle da transmissão da doença e diminuir as incapacidades causadas pela enfermidade

Estado implantou uma rede de vigilância sobre resistência medicamentosa no tratamento da doença e seu funcionamento foi detalhado em videoconferência realizada nesta semana

Meninos e meninas enfrentam desafios como deficiências físicas e estigmatização associadas à doença negligenciada. É o que afirma a relatora especial da Organização das Nações Unidas, Alice Cruz

OPAS alerta que o preconceito dificulta os esforços para impedir a transmissão da doença. Somente em 2017, 29.101 ocorrências da enfermidade foram registradas nas Américas, sendo mais de 93% delas no Brasil

Somente em 2018, foram registrados 534 novos casos da doença no Paraná. Diagnóstico precoce, tratamento oportuno e conscientização da população são fundamentais no combate à enfermidade

Durante o Janeiro Roxo, ações chamaram a atenção para a importância do diagnóstico precoce, do tratamento oportuno e de ações de controle da doença, bem como do combate ao estigma e à discriminação